Casa Beban

Edifícios com história

Este edifício é um dos maiores expoentes do patrimônio arquitetônico local. Foi declarado Patrimônio Cultural da Cidade de Ushuaia por Resolução do Conselho Deliberativo (09/10/96). Inúmeros eventos sociais de importância para o povo de Ushuaia aconteceram neste lugar. Pertencia a Tomás Bebán (filho de um imigrante de origem croata), que, quando decidiu se casar, encomendou os painéis para sua futura casa da Suécia. A casa foi trazida desmontada e instalada entre 1911 e 1913.

Foi usado como residência familiar até a morte de Tomás em 1963 (ele havia se casado com Paula Amanda Arias e eles tinham oito filhos). Mais tarde, uma clínica e o hotel Las Goletas operaram lá. Mais tarde, os descendentes da família a venderam.

Devido à deterioração que estava mostrando, o Município de Ushuaia decidiu recuperar o edifício e mudá-lo do lugar onde foi construído (857 Avenida Maipú) para sua localização atual no Paseo de los Antiguos Pobladores. Posteriormente, dois outros edifícios antigos no mesmo setor - as casas Pena e Torres - foram movidos, de acordo com um projeto "Pueblo Viejo" da Prefeitura de Ushuaia, para resgatar o patrimônio histórico-arquitetônico da cidade.

Em 4 de novembro de 1994, a Casa Beban foi inaugurada como um Centro Cultural e de Exposições.

Informação de contato

Av. Maipú (between G. Pluschow and A. Sobral).

Monday to De segunda a sexta-feira das 10h às 20h.

Entrada gratuita.